Você sabe reconhecer bons colaboradores?

Cometer erros na gestão de pessoas pode trazer sérios problemas a uma microempresa. Funcionários desatentos, que não veem motivo para vestir a camisa da empresa, constantes faltas e atrasos, são alguns dos sintomas de que a administração do seu pessoal não vai lá muito bem. Ao percebê-los, certamente você se pergunta no que está errando, e nem sempre ocorre uma resposta muito clara.


1. Desconsiderar seu pessoal

Sabe aquele hábito, trazido de tempos mais antigos, de mal olhar para o funcionário, desde que ele esteja na empresa dentro dos horários? De lembrar da existência dele somente quando há algum desacerto? Pois bem: esqueça-o!

Trate seu pessoal com consideração, oriente-o, incentive-o! Trate cada membro da sua equipe exatamente como você espera ser tratado. Essa conduta melhorará muito o ambiente de trabalho, e, a produtividade da turma. Sem contar o atendimento ao cliente, que ganhará com isso, pois está sempre ligado ao humor de quem o presta.


2. Comunicar-se mal (ou não comunicar-se!) com a equipe

Ficar calado e manter distância da equipe é criar um clima de incerteza e até mesmo medo na empresa. Se tudo está indo muitíssimo bem, faça uma reunião com o pessoal e comunique essa conquista! Se os negócios estiverem exigindo ajustes e mais garra, também comunique. Pense bem: ao se comunicar, você chamará cada um a assumir uma parcela de responsabilidade sobre os resultados da empresa.


3. Assumir tarefas e metas impraticáveis

Fazer de tudo para agradar a clientela é perfeitamente compreensível. Desejar sempre atender aos clientes é atitude normal de nós, empreendedores, ainda mais em tempos difíceis! Só que o tiro pode sair pela culatra ao assumir tarefas para as quais seus funcionários não estão preparados ou prazos impossíveis de cumprir. Evite fazer isso, por maior que seja a vontade ou a necessidade.


4. Virar colega do funcionário

Erro clássico do microempresário, que já cometi e muito arrependimento me custou! Quem trabalha ombro a ombro com o subordinado pode facilmente “misturar as coisas”, já que a convivência é muito próxima. Seja um bom patrão, o melhor chefe possível, mas não comprometa sua posição de líder. Mantenha bem definidos os papéis: não comente sua vida pessoal com o empregado, nem fique íntimo dele. Assim, você evitará ter as dores de cabeça que tive!


5. Fazer a equipe buscar somente resultados

Colocar na cabeça de seus funcionários que só importa atingir as metas pode terminar em atitudes antiéticas e até desonestas. Pressionar demais o pessoal para alcançar determinados patamares de vendas, por exemplo, nem sempre acaba bem. Reúna todos, ao estabelecer metas. Deixe bem claro que resultados são consequências de atendimentos e ações de vendas bem realizadas, e não “corridas ao ouro”, como as que vemos nos filmes de faroeste.

Lidar com pessoas não é tarefa fácil, principalmente quando o contato é cotidiano. Gerir uma equipe exige habilidades que incluem até mesmo psicologia. O trato com o ser humano é constantemente repleto de desafios, e você deve ter consciência que não é o único a passar por isso.


Fonte: RH portal



Deixe um Comentário

Seu e-mail não aparecerá no comentário. Os campos obrigatórios estão marcados com (*).

Você pode usar estas tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>